quinta-feira, 15 de março de 2012

O Viaduto da discórdia

As obras do dito cujo começaram em junho de 2007.
Foi inaugurado em agosto de 2008 pelo Governador distribuidor de panetones. Custou R$ 21 milhões de reais.

Desde os primeiros dias percebeu-se um erro de projeto de engenharia (demonstrado na figura abaixo).

Os retornos que passam por baixo do viaduto ficaram muito próximos um do outro, embolando os carros que vem do Plano para a EPVP com os que querem vir de Taguatinga e da EPVP para o Vicente Pires.

O ideial era que os retornos ficassem a pelo menos 500 metros um do outro.


Em menos de um mês, o viaduto ganhou seu primeiro semáforo pouco antes da entrada do Park Way.

Mas a confusão continuou reinando por debaixo do viaduto: carros, ônibus, pedestres, lama da chuva, alagamentos, tudo misturado.

Em 14/03/2012, o DER resolve colocar mais 3 semáforos para organizar a ordem com que os carros devem entrar e sair do viaduto.

Mas, os semáforos transmitiram por osmose as suas interrupções para a via expressa da EPTG e o que se viu foi muita lentidão por mais de 3 horas seguidas.

2 comentários:

erick de oliveira leal disse...

Olá, eu que sou o desenvolvedor do mapa de GPS na região de Vicente Pires, que você mesmo já usou nas imagens aqui do site, você não quer dar uma forcinha para acharmos alguns erros e trabalharmos juntos nessa empreitada? Incialmente preciso de Ruas que faltam no mapa constante no site, por exemplo, a rua 9 não aparece lá... Meu e-mail é erickdeoliveiraleal@gmail.com Espero ansiosamente seu contato.

erick de oliveira leal disse...

Cadê as colaborações? rsrs eu cobro mesmo.